SÉRIE: PRECISAMOS FALAR SOBRE... MARCELO AQUINO

| Um artista geração saúde

Muitas pessoas acham que adotar hábitos mais saudáveis é uma tarefa difícil e demanda muito tempo de suas vidas, por isso não o fazem. Mas o ator, diretor, escritor e professor Marcelo Aquino mostra pra gente que não é bem assim. Ele, que participou recentemente da novela “Além do Tempo”, da Rede Globo, tem uma vida bastante agitada, mas nem por isso deixa o sedentarismo aflorar. Com uma agenda repleta de trabalhos como gravações no Projac, aulas de dança e ensaios para peças de teatro, o ator tem atenção redobrada quando o assunto é qualidade de vida. Pelo menos uma hora por dia ele pratica exercícios, tem uma alimentação saudável, bebe no mínimo dois litros de água diariamente e ainda dedica um pouco de seu tempo livre para curtir a natureza.


Aquino revela que na sua profissão é muito difícil manter uma vida regrada, pois sempre se está lidando com situações inusitadas no que se refere ao estabelecimento de uma rotina. Gravações, por exemplo, acontecem em horários mais diversos, dependendo muito da demanda de uma novela, por conta de cenas externas, estúdio e cidade cenográfica. E no caso dele, que ainda concilia teatro com televisão, tudo fica ainda mais complicado. Mesmo assim, tenta manter uma certa disciplina no meio de toda esta correria. “Eu determinei há muito tempo que preciso de no mínimo uma hora de atividade física por dia e procuro ser bem religioso nesta questão. Administro meu horário para que possa dedicar ao meu corpo, e isto inclui musculação, trabalho aeróbico e dança. A importância de conservar a atividade está relacionada com a qualificação constante do meu trabalho como ator, mas principalmente com o estabelecimento de mais qualidade de vida”, ratifica Marcelo.



Quando jovem, o artista se dedicava à dança, mas por conta do teatro foi se distanciando da prática, embora nunca a tenha abandonado por completo, pois sempre procurou fazer cursos de especialização para aprimorar seu trabalho, que está fortemente ancorado nesta fronteira entre a dança e o teatro. Mas sua vinda para o Rio de Janeiro promoveu este reencontro com a dança, pois se deparou na Faculdade Angel Vianna com o espaço adequado para desenvolver essas duas vertentes, já que a instituição propõe uma abordagem especial da função da dança e sua relação com a vida. “Minha especialização é em Preparação Corporal Para as Artes Cênicas, ou seja, encontrei na companhia de grandes mestres, entre eles a própria Angel Vianna, aquele ponto tão especial onde vida e arte se atravessam e se afetam. Acho que o mundo precisa de mais dança, as pessoas precisam praticá-la mais para se conectarem com seus afetos e para estabelecerem uma relação mais delicada e atenta com o mundo ao seu redor”, enaltece o ator.


​O turismo é outro campo que possibilita novas experiências que podem transformar a qualidade de vida a longo prazo. E Marcelo, que recentemente conheceu Machu Picchu, ratifica essa teoria, já que na sua opinião trata-se de um lugar mágico que todos deveriam conhecer. “Viajar e conhecer lugares e pessoas faz a pessoa expandir a sua dimensão de mundo. Sair da aldeia é bom para podermos criar novos parâmetros e perspectivas. Olhar, tocar, sentir outras culturas é algo que certamente nos melhora como seres humanos”, finaliza Marcelo.

RG Multimídia • 2O2O © Todos os direitos reservados.