SÉRIE: PRECISAMOS FALAR SOBRE... ALMIR PRAWUCKI


O protagonista da websérie “Marcados pela Vida” tem alma de artista. Nascido nos anos 80 em Jaraguá do Sul, interior de Santa Catarina, Almir Prawucki deixou sua terra em busca de um grande sonho: viver a arte.


Em 1995, Prawucki iniciou uma breve carreira de Manequim na qual possibilitou a participação de alguns desfiles para a “Feira Nacional da Malha”, tradicional evento da região catarinense. Com o seu primeiro cachê, recorda ter ido à banca de revista para comprar as edições das revistas Elle e Nova, das quais servem de referência fotográfica até os dias de hoje. Mas por preconceito familiar acabou se afastando desses trabalhos.


O gosto pela interpretação se formalizou a partir de um curso de teatro inscrito no ano de 1999, do qual seu pai era contra. Com a ajuda de sua mãe contaram uma “mentirinha” a ele, tornando possível o início das aulas das quais para seu pai eram de informática. Mas foi em 2014 que Prawucki decidiu sair de sua zona de conforto para conquistar uma oportunidade na televisão. “Não havia perspectivas com minha carreira artística nas cidades de Jaraguá do Sul ou Blumenau, e considerava Santa Catarina muito difícil para o aprimoramento que precisava”, explica Prawucki.


Ao firmar os pés em solo carioca, o ator catarinense conseguiu se encaixar em diversas produções da Rede Globo, como “A Regra do Jogo”, “Além do Tempo”, “Boogie Oogie” e “Ligações Perigosas”. Porém, Prawucki destaca sua participação na 14ª temporada do seriado “A Grande Família”. “Foi uma surpresa, logo de início a Assistente de Direção falou no estúdio “coloca aquele loirinho” e assim fui escolhido para ser assistente de cozinha da personagem Dona Nenê (Marieta Severo). Percebi a importância em estar concentrado para qualquer cena que fosse gravada. Nos bastidores pude acompanhar a concentração que o ator carrega para a cena e isso me deixava cada vez mais encantado pelo processo de construção do personagem. Não havia possibilidade de sair de um estúdio sem absorver aquela atmosfera de tanta dedicação e respeito à profissão”, ressalta.


Almir Prawucki também é contador de histórias. Atualmente participa de um projeto colaborativo em Contação de Histórias para escolas da rede municipal na cidade do Rio de Janeiro. “Havia decidido conquistar um diploma. Tentei várias formas de ingresso ao ensino superior de Artes Cênicas e nada consegui. Então me falaram sobre o curso de Contação de Histórias, fiz a inscrição e logo iniciei os estudos”, revela. Em parceria com a escritora de literatura infanto-juvenil Ilze de Aragão e participação da contadora Nilza Marinho, a história de “Tatá & Lalá: as formiguinhas espertas” já visitou diversas escolas fazendo a alegria da criançada.


Quando o assunto é obra literária, Prawucki não hesita: “Gosto de “O Cortiço” de Aluísio de Azevedo, mas a fase Ernest Hemingway em minha vida foi a mais marcante. Fiz leitura de quase toda literatura dele, pois sua escrita me envolve e representa uma realidade fantástica que apenas Hemingway soube colocar no papel. Genial é Hemingway!”, ratifica o ator.


Indagado sobre suas referências artísticas, Prawucki é sensato e coloca a “Concentração” e o “Comprometimento” como suas inspirações para a arte da vida, sem deixar de citar grandes nomes da televisão brasileira. “Na interpretação tenho consideração por Marieta Severo que foi meu primeiro contato em bastidores e sinto admiração pela atriz Cláudia Alencar”, aponta.



BÔNUS: PRECISAMOS FALAR SOBRE A PARTICIPAÇÃO DE ALMIR PRAWUCKI NA WEBSÉRIE “MARCADOS PELA VIDA”

*Confira o bate-papo com o protagonista da websérie que tem estréia prevista para o segundo semestre de 2016.


Como você reagiu ao convite para ser o protagonista?

Fiquei muito feliz, pois nem passava por minha cabeça receber o convite. Quando fiz a leitura do texto achei a perfeição que precisava, na segunda página já sentia o personagem buscando espaço dentro de mim. Gratidão sempre!


Você já conhecia a temática da websérie? Buscou conhecer melhor depois da proposta?

Sim, já conhecia a temática de “Marcados pela Vida”, mas mesmo assim estou buscando outras referências através da literatura.


Qual a sua expectativa para as gravações?

Minhas expectativas são as melhores. Estou na fase de construção do personagem Venelouís, que exige total concentração e leituras para captar sua sensibilidade dentro da trama.


Como está sendo a construção da personagem? Você pretende levar algo a mais do que está no roteiro?

Estou lendo bastante a temática e buscando informações que possam ajudar esse momento tão importante. O roteiro de “Marcados pela Vida” é tão rico em detalhes que poderá acontecer surpresas durante as gravações.


De acordo com o roteirista podem ter cenas de nudez. Você é tímido? Como é sua relação ao corpo quando falamos de vídeo? Acredita que pode haver um assédio após a cena ir ao ar?

Sim, não posso negar que sou tímido, mas para interpretar Venelouís na websérie tenho que esquecer que sou um RG ou CPF e deixar o personagem agir e tomar conta da trama. A nudez pertence ao personagem e não tenho pudor. Em “Marcados pela Vida” existe a cena de nudez que é importante para o enredo e isso reforça minha entrega ao personagem. Assédio pode acontecer sim, mas não penso sobre isso e nem tenho preocupação com esse detalhe.


O que os “webespectadores” podem esperar dessa série?

A série vai surpreender por sua genialidade e vai prender a atenção em seus episódios cada vez mais reveladores. Vou realizar esse trabalho com a excelência que o “webespectador” merece. Aguardem...

6 visualizações

RG Multimídia • 2O2O © Todos os direitos reservados.