#NoFluxo e Meninos Tristes concorrem ao RioWebFest 2016


Essa semana me deparei com duas notícias muito boas vindas de um mesmo propósito. As webséries “No Fluxo” e “Meninos Tristes” foram indicadas ao prêmio da RioWebFest 2016, Festival internacional que evidencia séries produzidas para a internet. E eu não poderia deixar de comentar sobre essas obras das quais acompanhei em 2016 e tenho muito gosto em pedir para que vocês votem na melhor!


#NoFluxo

Descobri essa websérie por acaso, durante uma seleção de elenco para um projeto que está em andamento junta à Facha (Faculdades Integradas Hélio Alonso). Atualmente, ela já está na 5ª temporada, totalizando 39 episódios. Escrita pelo comediante Paulo Vinnicius e dirigida por Luana Carvalho, a trama retrata temas comuns da adolescência como, por exemplo, gravidez precoce, drogas, bullying, família, amizade, mídias sociais (inclusive vazamento de nudes rs), relacionamentos, rolando até uma ficção científica, cheia de segredos e mistérios. Uma história bem amarrada conduzida sempre de forma divertida e dinâmica.


A maior parte do elenco é de Niterói, assim como a diretora e o roteirista. E eles conseguem trazer a alma da cidade com ótimas escolhas de locações das quais deixam o gostinho de “Quero conhecer Nikiti City!”, além de valorizar a fotografia da produção. O elenco é afiadíssimo, as personagens são adequadas aos perfis e ao final de cada temporada a gente tem vontade de ser amigo deles. Destaco a atriz Julia Farsette, que dá vida à Pat, irmã do protagonista.


Algo interessante, que me chamou muito atenção, é a evolução dos atores. Depois de assistir todos os episódios (até o momento desta publicação), eu tive a mesma sensação de quando assisti a série “The100”: “Parece mais do mesmo, mas na verdade é foood* pra caralh*!”. Definitivamente, o episódio acaba e a gente quer por que quer saber o que vai acontecer depois. São raros os roteiristas que conseguem esse feitio. Ultimamente nem os novelistas da Rede Globo tem conseguido.


No elenco temos rostinhos conhecidos da televisão e do teatro, como Miguel Nader e João Fernandes, que recentemente protagonizou um beijo gay no musical “Meninos & Meninas”. E uma ressalva para a intérprete de Martinha, Malu Pizzatto, em Malhação Pro Dia Nascer Feliz.


A websérie fica por conta da produtora Atuacine, também de Niterói.

Confira o primeiro episódio:



Meninos Tristes

Essa websérie eu venho “acompanhando” por um logo tempo através das postagens do diretor em sua rede social, desde sua pré-produção. Então eu fui criando uma grande expectativa, durante esse período, para vê-la finalizada. E quando vi as primeiras imagens pensei: “QUE FOTOGRAFIA!”. Eu curto bastante essa parada e isso já me motivou a querer conhecê-la por completa.


A produção é em parceria da Hellas Filmes com a Escola de Atores TV & Cinema de Porto Alegre, capital do meu lindo Rio Grande do Sul. Por sinal, os episódios serviram como etapa final na formação dos alunos da escola. A obra tem como temática uma reflexão sobre bullying no âmbito escolar. Inclusive, acerca da prática da teoria da cauda longa por Chris Anderson, a página da série no Facebook divulgou casos de agressão sofrida por jovens LGBT, como forma de divulgação.


Escrita e dirigida por Daniel Castilhos, a história relata a perspectiva de um jovem que logo concluirá o ensino médio e que se vê perseguido por diversos meninos da sua escola. Além de lidar com a descoberta da sexualidade e a pressão familiar, o protagonista se depara com a aproximação de um amigo que balança seus sentimentos. Inspirada em fatos reais, o projeto se destaca pela sensibilidade em que é tratada a temática, além da atuação do elenco, como os iniciantes Vinícius Machado e Arthur Paz, além da belíssima interpretação da personagem Olga, vivida por Suely Pinheiro.


Meninos Tristes tem 3 episódios e já pode ser conferida na íntegra!

Confira o primeiro episódio:



O evento será realizado em vários espaços da Cidade das Artes. Além da exibição das webséries da mostra competitiva, o festival traz: palestras de criadores, workshops “Como fazer uma web série”, festas de networking, rodada de negócios, exposição “Panorama Web Fest”, palestras com diretores e distribuidores da TV e da web, masterclasses com convidados internacionais e a caminhada pelo tapete vermelho até a cerimônia de premiação.

Serão quatro dias de programação que culmina na cerimônia de premiação com a coroação das melhores produções do ano.



De 01/12 à 04/12

Na Cidade das Artes

Rio de Janeiro/RJ

VOTE AQUI



E se você conhece uma websérie ficcional tão boa quanto essas, por favor, me indique.

23 visualizações

RG Multimídia • 2O2O © Todos os direitos reservados.