A BAÍA QUE OS GRINGOS ENXERGAM E NÓS TAMBÉM

| Opinião



Após sete anos da indicação do Rio como sede das Olimpíadas 2016 e de investimentos de mais de 1 bilhão de dólares financiados com dinheiro do governo japonês e do Banco Interamericano de Desenvolvimento, as águas da Baía de Guanabara continuam cobertas de lixo e esgoto. Para quem não lembra, a promessa de despoluição da Baía foi uma das condições para o Rio sediar o evento.


Agora, a maior preocupação gira em torno dos atletas que vão competir nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos dos quais terão que nadar e velejar em águas tão contaminadas por fezes humanas que se arriscarão a contrair alguma doença e ainda a não concluir as provas. O fato é que cerca de 10% de todo o lixo da cidade não é coletado. Esses resíduos são despejados à baía sem qualquer tratamento através de canais e rios igualmente degradados, além de grande parte do esgoto vazar para as águas, dando vasão a este ciclo da poluição.


Uma análise da qualidade da água encomendada pela Associated Press (AP) encontrou níveis altíssimos de vírus e bactérias de esgoto humano nos locais das competições. Esses resultados alarmaram especialistas internacionais e preocuparam os competidores que já treinam no Rio, alguns dos quais já apresentaram febres, vômitos e diarreia. Somente após a divulgação dos testes realizados pela AP é que o governo admitiu que não daria tempo para despoluir totalmente a água, mas anunciou um acordo de cooperação técnica com sete universidades e três centros de pesquisa para iniciar um novo plano, prometendo deixar, em 20 anos, as águas da terceira maior baía do mundo “límpidas”.


Ora, vejam só. Os fatos que são preocupantes e adentram a saúde dos atletas, tem repercutido ironicamente na mídia estrangeira. Em Taiwan, um site especializado em sátiras por animação, fez uma forte crítica aos Jogos Olímpicos do Rio que viralizou na internet. A animação sugere que as lagoas e o mar estão contaminados por esgoto, mostrando turistas e atletas passando mal ou tendo que tomar vacinas e remédios para prevenir doenças. Mesmo diante dos fatos e da dura crítica, o vídeo é mito ou verdade?



3 visualizações

RG Multimídia • 2O2O © Todos os direitos reservados.